Contratações Temporada 2011/2012

Vitor Pereira ( TREINADOR )
Rui Quinta e Filipe Almeida (ADJUNTOS)
Semedo (TÉCNICO)
Iturbe
Djalma
Bracali
Kléber
Alex Sandro
Danilo
Mangala
Defour
Marc Janko
Lucho Gonzalez
André Silva (júnior)
Thibaut Vion (júnior)

65 milhões gastos

Lista de saidas

Villas Boas (TREINADOR)
Pedro Emanuel (ADJUNTO)
Falcão
Rúben Micael
Mariano G.
Engin Bekdemir
Bacar
Rabiola
Orlando Sá
Abdoulaye (emprestado)
Ivo Pinto (emprestado)
Atsu (emprestado)
David (emprestado)
Kelvin (emprestado)
Sérgio Oliveira (emprestado)
Castro (emprestado)
Sereno (emprestado)
Kieszek (emprestado)
Ukra (emprestado)
David Addy (emprestado)
Beto (emprestado)
Belluschi (emprestado)
Guarin (emprestado)

68,5 milhões recebidos

21 de maio de 2012

Keké issó meu: Revelações 2011/2012 (Liga Zon Sagres)


Keké issó meu?: Revelações 2011/2012 (Liga Zon Sagres)




As surpresas mais agradáveis do campeonato português.
Acabada mais uma temporada da Liga Zon Sagres, há que olhar para trás e pensar no que foi feito. Afinal, houve muito de bom e as surpresas foram também em número elevado. Boas ou más a verdade é que foi um campeonato diferente do que estávamos habituados.
Começo por elogiar todos os clubes mais pequenos do escalão principal do futebol português. Este ano verificou-se as complicações que essas equipas conseguiram provocar aos quatro assumidos grandes (Marítimo pode também ser contabilizado, mesmo não estando "ainda" no patamar dos outros quatro)... Com tácticas inovadoras e uma mentalidade muito mais ganhadora, foram muitos os pontos perdidos por Porto e Benfica, por exemplo, que os adeptos não esperavam. Uns preferiram jogar na defensiva, com raça e muita luta à mistura e jogar no contra-ataque vertiginoso. Outras mesmo tentaram jogar olhos nos olhos, com moral em alta e muita qualidade de passe e recepção. Atenção que esta última exige que o clube tenha médios criativos e de grande qualidade, caso contrário, seria jogo de acabar em goleada.
O clube revelação: Gil Vicente
Sem dúvida de ficar de queixo caído. Um clube que sobe da Orangina costuma sempre ter imensas dificuldades em adaptar-se ao sistema principal, mas o Gil não teve quaisquer dificuldades. Um treinador com a fibra necessária e um plantel com muitas e boas soluções em todas as zonas do campo revelou capacidades surpreendentes. A oitava posição comprova esta mesma qualidade. O presidente mostrou ser directo em tudo o que fala e tem a mentalidade certa para levar o clube a uma história bonita e duradoura no nosso futebol. Conseguiram agora uma parceria oficial com o Manchester City que vai certamente trazer muita qualidade para Barcelos. De destacar ainda a presença na final da Taça da Liga e a luta que deram ao Benfica além de terem sido o único clube a derrotar o Porto esta temporada no campeonato! Claúdio e Hugo Vieira são as estrelas da equipa e o último foi inclusive contratado pelos benfiquistas para a época seguinte.
Os jogadores revelação: Maicon e Nélson Oliveira
Maicon conseguiu agarrar o lugar no centro da defesa portista. Depois de ter passado muito tempo a jogar a lateral, onde cumpriu mas não brilhou, conseguiu deixar Rolando de fora do onze. Muita garra para um jogador muito dado a lances ofensivos (com uns incríveis 6 golos!). Dos centrais mais fortes do campeonato. Para mim, apenas inferior a Otamendi, Luisão e Douglão , os rostos defensivos da Liga ZON Sagres. 
Nélson Oliveira ainda jogou pouco e nem chegou a marcar no campeonato, mas deu mostras de grande qualidade de drible e promete dar trabalho aos defesas de Alemanha, Holanda e Dinamarca, por enquanto, já que esperamos que Portugal avance neste grupo. Finalizador e com faro apurado de golo parece que na próxima época se vai afirmar de vez e provavelmente consumar uma saída prometedora para o estrangeiro. Promete dar nas vistas!
Nota: André Martins também merece algum destaque neste parâmetro
O treinador revelação: Henrique Calisto
Nunca tinha provado ser grande treinador, mesmo a contar com a sua elevada idade. A verdade é que chegou e pegou num Paços que jogava um futebol entediante e em lugar de despromoção e começou a vencer imensos jogos por resultados esclarecedores, deixando o clube numa confortável 10ª posição. Aquele seu ar descontraído, de boné e fato (combinação um tanto ou quanto estranha), mesmo sendo muito comedido em palavras acabou por ter tempo de mostrar trabalho. Estranha foi a decisão do Paços de não querer manter o técnico para o ano... 
Nota: Também Sérgio Conceição e Pedro Martins deram nas vistas

Enfim, um campeoanto que demoraria muito a resumir mas do qual ninguém se irá esquecer. Desde a qualificação épica da Académica para a Liga Europa na décima terceira posição a um Leiria com 8 jogadores em campo, muitas foram as surpresas... Pró ano há mais!

1 comentário:

  1. Olá!

    Podemos fazer uma troca de links entre blogues por favor?

    O meu é: http://davidjosepereira.blogspot.pt/

    Muito Obrigado!

    Depois passem pelo meu a confirmar a troca,
    para eu também adicionar o vosso blogue aos meus links.

    ResponderEliminar